Mossoró, 19 de Abril de 2018 - 06:23hs

Doutor Estranho

O Universo Marvel Cinematográfico se expande com a estreia de Doutor Estranho

03 de Novembro de 2016 16:20hs

Imagem
Olá pessoal,

 

Doutor Estranho entrou em cartaz no cinema nacional na última quarta-feira (02/11) e já é sucesso. O filme deu um novo tom ao universo cinematográfico da Marvel. Com a chegada da magia nas telonas, surgem novas possibilidades para os próximos filmes.

 

O fato é que a Marvel possui a fórmula do sucesso para os cinemas, e com esse filme não seria diferente. Para quem não conhece o personagem, segue uma pequena descrição: Stephen Strange é um neurologista arrogante e manipulador que adora mostrar seus talentos e se mostrar superior aos seus colegas. Após sofrer um acidente, vê suas mãos perderem a precisão dos movimentos. Aposentadoria forçada num piscar de olhos.

 

No filme, heróis e vilões conseguem dobrar metrópoles inteiras como origamis, congelar o tempo para ganhar vantagem nas batalhas e até se comunicar com dimensões obscuras, o que traz toda uma estética psicodélica ao filme. Na chamada fase 3 de seu universo cinematográfico, a Marvel/Disney consegue entregar ao público (e não apenas aos fãs dos quadrinhos) uma genuína história de fantasia. Ainda na trama, Strange busca todo tipo de ajuda e, desesperado, acaba em Katmandu, no Nepal, onde lhe seria oferecida uma espécie de cura espiritual. Mas o local acaba se revelando um espaço diferente, com uma Anciã e Mestres que protegem a Terra de ameaças místicas.

 

Além de tentar recuperar seu corpo, Strange treina sua mente e, como as outras pessoas no local, acaba adquirindo poderes mágicos. Tudo é desenvolvido de forma ágil e interessante.

 

A produção não mostra personagens com os típicos arquétipos super-heroícos cheios de convicções e dominadores das artes maciais. Traz pessoas comuns, assombradas pelos seus medos, defeitos e aquilo que dá o tom ao filme: o peso da imortalidade.

 

Além de tudo, Benedict Cumberbatch, que vive o Dr. Strange, traz uma atuação primorosa, embora muito semelhante ao Sherlock que já conhecemos. Mads Mikkelsen (Hannibal) vive Kaecilius um sujeito que passou pelo mesmo treinamento de Strange, mas que traiu a Anciã e se aliou com forças obscuras de motivações misteriosas. Sua atuação é impecável, porém o personagem não foi bem desenvolvido na trama.


Tilda Swinton, que interpreta a Anciã, e Chiwetel Ejiofor, que interpreta o mestre Mordo, tem atuações fantásticas e ofuscam as criticas dos fãs por serem diferentes do que são nos quadrinhos. E mesmo com todos os efeitos especiais e de todas as cenas psicodélicas, o 3D não faz muita diferença.

 

O melhor mesmo é você ir conferir o filme, né? Pode ir, garanto que não vai se arrepender. Ah, NÃO SAI DA SALA, o longa tem DUAS CENAS PÓS CRÉDITOS!

 

Confira o trailer:

 

 

 

O filme está em cartaz no Multicine Cinemas.

 

Abraços

 

Colunista: Paula Dantas

Instagram: @paulinhaanadant
Twitter: @paulinhaanadant

Contato: paulinha.jusf@gmail.com

Comentários
Colunista

Paula Dantas

Bazinga!

Publicitária por paixão e formação. Amante da 7ª arte muito antes de entender o que isso significava, não perde a oportunidade de ir ao cinema curtir um filme com pipoca e ver uma série debaixo da coberta. Dá um play nas músicas enquanto acompanha os memes na internet. Um sonho? Atualizar todas suas séries!

ÚLTIMAS COBERTURAS