Mossoró, 15 de Dezembro de 2017 - 11:09hs

Mangá Orange

Com uma sensível história que mescla romance e ficção, Orange já vendeu mais de 1 milhão de cópias no Japão, ficou em 5ºlugar na lista de recomendações de leitura das livrarias e em 15º lugar no ranking do “Kono manga ga sugoi!” (“Este mangá é demais!”), da editora Takarajimasha.

11 de Novembro de 2016 11:41hs

Olá amiguinhos,

 

Hoje a dica é um pouco diferente, não é sobre um filme, não é sobre uma série, a dica hoje é de leitura! A partir de agora também irei partilhar com vocês um pouco das minhas experiências literárias, espero que gostem.

 

A dica de hoje é uma leitura recente e que estou só amores por ela. <3

Ok, vamos lá? Vou falar sobre Orange da autora Ichigo Takano que foi publicado aqui no Brasil pela editora JBC. Orange me despertou o interesse quando vi um vídeo da Tatiane Feltrin (falando sobre ele, e quando comecei a ler não consegui mais parar, li os 5 volumes rapidamente e preciso partilhar com vocês esse meu novo amor.

 

Imagem

Ficha técnica:

 

Formato: Mangá/ Filme (Live Action)/ Anime

 

Gêneros: drama, escolar, psicológico, shoujo, slice of life

 

Autor: Ichigo Takano

 

Data de publicação: 2012 – 2015

 

Antes de começar a falar sobre ele, eu te faço uma pergunta: o que você faria se recebesse uma carta do seu eu do futuro? Intenso, né? Pois bem, a estória se desenvolve a partir dessa ideia.

No primeiro dia de aula, Takamiya Naho, uma garota de 16 anos, recebe uma carta misteriosa de si mesma 10 anos no futuro, que a aconselha a não realizar certas ações, mas ela ignora.

Os amigos de Naho convidam o novo menino que chega de Tóquio, Kakeru, para sair depois da escola. Mas algo terrível acontece a Kakeru nesse dia, algo que poderia ter sido evitado se Kakeru regressasse à casa mais cedo. A par disso, Naho decide seguir as instruções recebidas do futuro, onde Kakeru não existe.

 

A trama se desenvolve em cima de arrependimentos, brincando com questionamentos que fazemos para nós mesmos, “e se eu tivesse feito isso ou aquilo, toda essa situação poderia ter sido evitada?”. Quando Naho recebe a carta e os acontecimentos se desenvolvem, ela começa a sentir o peso dos arrependimentos que o seu eu do futuro sente, o que deixa a trama ainda mais interessante, pois embora o desenrolar da trama apresente situações e personagens típicos de um mangá colegial, esses aspectos são mesclados a um teor dramático que envolve os arrependimentos de Naho, principalmente quando associados ao Kakeru. Foi por causa desse rapaz que a carta havia sido enviada, para “salvá-lo”.

 

Orange mostra que mudar o futuro não é algo fácil a se fazer, principalmente quando tem outras pessoas envolvidas naquele contexto. É nesse momento que o leitor pode perceber que, na verdade, a história não gira em torno dos sentimentos de remorso Naho, mas sim dos arrependimentos dela e seus amigos e, principalmente, do sofrimento que o Kakeru deixava oculto. O ponto alto da história é mostrar que os laços de amizade que os personagens compartilham são os laços que poderão fazer toda a diferença em seus futuros.

 

Salvar Kakeru se tornou uma prioridade, fazendo com que amores e necessidades sejam deixados de lado. Bom, acho que não devo falar mais, qualquer informação mais especifica pode contar a história toda e eu não quero isso. Leiam! É uma leitura rápida, gostosa e de um com traço bastante agradável.

 

Ah, tem o Anime dele também, viu? ;)

 

Beijos.

 

 

Colunista: Paula Dantas

Twitter: @paulinhaanadant

Instagram: @paulinhaanadant

Contato: paulinha.jusf@gmail.com


Comentários
Colunista

Paula Dantas

Bazinga!

Publicitária por paixão e formação. Amante da 7ª arte muito antes de entender o que isso significava, não perde a oportunidade de ir ao cinema curtir um filme com pipoca e ver uma série debaixo da coberta. Dá um play nas músicas enquanto acompanha os memes na internet. Um sonho? Atualizar todas suas séries!

ÚLTIMAS COBERTURAS